Santa Casa

Santa Casa

"Estamos a criar um programa de emprego para pessoas com deficiência"

Em 2017, as receitas brutas dos jogos sociais ultrapassaram pela primeira vez a barreira dos três mil milhões de euros. E o provedor da Santa Casa quer usar parte da verba que cabe à instituição num programa que pretende dar reais oportunidades de emprego a pessoas com deficiência, em parceria com a espanhola ONCE. Edmundo Martinho acredita que esta é uma forma de mostrar vitalidade e inovação nos 520 anos da instituição. Em entrevista ao DN, o provedor faz um balanço das prioridades da Santa Casa desde o projeto Lisboa, Cidade de Todas as Idades às cerca de 300 crianças que estão à sua guarda.