Rosália Amorim

Premium

Rosália Amorim

Produzir mais e melhor, sem complacência

António Horta Osório esteve há poucos dias em Lisboa para vários eventos, um dos quais assinalou os 40 anos do FAE - Fórum de Administradores e Gestores de Empresas. É um banqueiro com larga experiência, líder do Lloyds Bank em Inglaterra. Consegue analisar a realidade portuguesa com a emoção de um nacional mas também com a frieza de um gestor internacional que vive fora do seu país. Por isso, apesar do crescimento da economia portuguesa registado nos últimos anos, alerta para vários indicadores que ainda são preocupantes e que precisam de atuação política e empresarial imediata.

Premium

Rosália Amorim

O que levar na mala para Pequim, em 2019?

A visita oficial do presidente Xi Jinping já é uma vitória para Portugal, seja no campo político e diplomático, seja no económico. Desde 2010 que Portugal não recebia um presidente da República Popular da China. Esta visita, que está a decorrer até hoje, quarta-feira, acontece em vésperas de serem celebrados os 40 anos desde que foram retomadas as relações diplomáticas entre os dois países.

Opinião

Haverá igualdade na era dos robôs?

A cada edição da revista DN Insider deparamo-nos com uma dificuldade: encontrar mulheres que ocupem lugares de liderança em empresas tecnológicas. Já são muitas as que fazem carreira nesta áreas, mas são ainda poucas aquelas que se sentam na cadeira de n.º 1. Será uma realidade muito diferente da que se vive em empresas de outros setores? Não. O quadro é muito semelhante nas grandes companhias que são cotadas no índice bolsista português, o PSI 20. Só nas PME sobe o números de mulheres líderes, pois muitas delas vestem a farda de empreendedoras e fundadoras. Apesar da escassez de saias [...]