prostituição

Opinião

Prostituição: legalizar sem incentivar

A sabedoria popular diz-nos que é a mais antiga profissão do mundo, os historiadores aceitam-na como sendo uma das mais antigas e as nossas autoridades, não obstante a longevidade reconhecida, desdobram-se em esforços no sentido de eliminá-la da sociedade. Olhando ao percurso do país e do mundo até aqui, e analisando de forma inteligente, acham que é possível acabar com a prostituição? Infelizmente, não. Logo, por que não optar pelo caminho da legalização sem, no entanto, incentivar?

EUA

Trump, a festa no Super Bowl e a 'selfie' com fundadora do 'spa' de escândalo de prostituição

Li Yang, que vendeu o spa em 2013, esteve na festa que o presidente deu a 3 de fevereiro para assistir à final de futebol americano no seu clube em Mar-a-Lago. Operação contra a prostituição resultou em 25 detenções, incluindo a do amigo do presidente e dono da equipa dos Patriots, Robert Kraft, detido 19 dias após aquele jogo.