Prisa

TV e Media

Que futuro para Moniz a Manuela?

Que vale a TVI sem José Eduardo Moniz? Muito pouco, defendem várias fontes contactadas pelo DN. Se este cenário de saída do seu director-geral, ontem ventilado no meio, viesse a confirmar-se com a entrada da PT na dona da TV, bem como a directora de informação Manuel Moura Guedes, duas personalidades tidas ultimamente como "incómodas" para o Governo de José Sócrates, a TVI só teria a perde. Recorde-se que o Estado detém ainda uma golden share (500 acções) na PT, que lhe dá direitos especiais que lhe permitem vetar decisões estratégicas como vendas e compras de activos. E há dias Moniz avisou que a presidência do Benfica é o seu próximo desafio.

TV e Media

Dona da TVI procura sócios e vai reduzir salários

Um dos motivos que terá feito Moniz pesar a hipótese de sair do Benfica foi o facto de a Prisa continuar activamente à procura de sócios para comprar participações minoritárias na Media Capital e no seu sector editorial, a Santillana, enquanto prepara a implementação de um novo modelo de negócio do grupo, que passará por uma profunda transformação tecnológica e organizacional. Mudanças que se farão sentir na TVI, sem se saber bem como, sendo que existem já contactos avançados com alguns interessados nacionais.

TV e Media

Moniz deixa espada a pender sobre cabeça de Vieira

José Eduardo Moniz sabe do tema: "Estão todos prontos? Ai falta a RTP? Não quero discriminar ninguém..." O director-geral da TVI esteve largos minutos à espera dos sinais dos satélites para as televisões, sentado na mesa do hotel que escolheu para dizer que não avança para uma candidatura ao Benfica. Não avança agora. "Se fosse em Outubro estaria aqui a contar outra história." Luís Filipe Vieira levou que contar deste workshop de comunicação.