plástico

Maria do Rosário Pedreira

Plastificados

Ainda antes da queda do Muro de Berlim, conheci um revisor que estudara em Moscovo com uma bolsa da União de Estudantes Comunistas. Confessou-me que deixara de praticar a doutrina logo no primeiro ano, mas nada dissera para poder terminar em paz a licenciatura; e que, quando vinha de férias a Portugal - atravessando a Europa de comboio porque então não havia voos low-cost -, o que mais o impressionava era a mudança radical de cores de uma Alemanha para a outra, como se viajasse da tristeza para a alegria.