Péssima Companhia

Péssima Companhia

Uma educação sentimental (4)

Evelyn Waugh casou-se com Laura Herbert em Londres, em Abril de 1937. A sua amiga de sempre, Maimie Lygon, esteve presente, naturalmente. E, em 1939, seria a sua vez de se casar, com um exilado russo, Vsevolod Ivanovich, sobrinho do último czar, cuja família escapara dos bolcheviques quando ele ainda era criança. Venderam as pratas, o jovem Vsev estudou em Eton e em Oxford, mas, para ganhar a vida, teve de passar a fazer algo impensável na sua família: trabalhar. O sobrinho do czar das Rússias tornou-se vendedor de lubrificantes industriais no norte de Londres, onde era conhecido por Mr. Romanoff. Pelo casamento, Maimie tornar-se-ia a princesa Romanovsky-Pavlovsky.

António Araújo

No fio da navalha

O vírus chegou pouco antes de 2020. Só os jovens o combateram, levando auxílio e mantimentos aos médicos que trabalhavam dia e noite em condições desumanas, arriscadíssimas. Ameaçados pelas autoridades, de um lado, e pelos movimentos anticientíficos, do outro, os clínicos faziam o que podiam para salvar vidas em desespero. O excesso de população fizera o mundo mergulhar no caos e, com apoio nas redes de computadores e em sofisticadas tecnologias de vigilância, crescera brutalmente a ameaça do totalitarismo. À espreita, a eugenia: o governo só garantia tratamento a quem aceitasse ser esterilizado, pois entendia que os que estivessem infectados e doentes não eram aptos a ter filhos. Escasseavam os remédios e os equipamentos, mas os médicos organizaram-se num sistema paralelo, quase clandestino, que, bem ou mal, ia funcionando como podia.