Pelé

Ruy Castro

Aparvalhado diante de Pelé

Pelé fez 78 anos no outro dia. Não houve grandes comemorações - certamente estão esperando pela data redonda, a dos 80, para que lhe rendamos todas as homenagens. Tem sido comovente vê-lo nos últimos anos, de andador ou cadeira de rodas, ainda se recuperando de uma cirurgia no fémur. Faz-nos pensar que o jogador mais completo que já existiu, o inventor de jogadas, o homem dos 1281 golos, o atleta do século, nivelou-se a todos nós ao descer ao seu nível de humanidade. E isso é injusto. Assim como Edson - Edson Arantes do Nascimento, sua persona, você sabe - sempre se referiu a Pelé como Pelé, na terceira pessoa, não está certo que Pelé, finalmente, tenha passado a se ver como Edson.