Pedro Filipe Soares

Opinião

António virou as costas à geringonça?

A geringonça - termo cunhado como depreciativo e atirado como um insulto - rapidamente foi acarinhada pelo país. Afastar a direita do poder, parar a política de empobrecimento, aliviar os sacrifícios da brutal austeridade de PSD e CDS, foram os méritos iniciais da solução política encontrada em 2015. O PS fintou uma derrota política e assumiu o governo, Bloco de Esquerda e PCP mostraram que eram úteis os votos que tiveram. A consequência foi a recuperação de condições de vida e de rendimentos.

Pedro Filipe Soares

A tempestade perfeita em Itália

A República italiana está transformada numa caixinha de surpresas ou casa de horrores, conforme a benevolência da análise. Depois do suspense sobre se o presidente italiano, Sergio Mattarella, daria ao Movimento 5 Estrelas (M5S) e à Liga a hipótese de formar governo, eis que a volte-face apanhou todos de surpresa: o presidente vetou a indicação de Paolo Savona para ministro da Economia. Com esse veto presidencial, o país precipitou-se em nova crise política, tendo o M5S e a Liga apelado à realização de novas eleições. Por tudo isto, o texto que escrevi na semana passada merece uma atualização.

Opinião

O espelho italiano

O presidente de Itália encarregou Giuseppe Conte de formar governo, seguindo a indicação dos líderes partidários do Movimento 5 Estrelas e da Liga Norte. A decisão, anunciada nesta quarta-feira, conclui um processo que se arrastou desde o impasse pós-eleitoral de 4 de março. Agora, Conte apresentará como programa o texto que resultou da negociação entre os dois partidos e indicará para membros de governo uma equipa que também terá esse cunho partidário.

Opinião

Luta com classe

A luta entre contrários marca o legado de Marx. A inteligência desse processo é terrífica para os seus inimigos: mesmo ao propagandearem o fracasso do seu (suposto) determinismo, não conseguem fugir ao brilhantismo da sua capacidade analítica. A luta de contrários em Marx carrega o sentido da emancipação dos trabalhadores e a sua relação com o desenvolvimento histórico da sociedade. Emancipação de uma exploração concreta, construída com amarras sociais tentaculares.

Opinião

A transparência não pode ser adiada

A Operação Mãos Limpas foi uma megainvestigação judicial realizada em Itália na década de 1990. Nessa investigação, Milão ganhou a alcunha de "cidade de suborno", tal era a dimensão do problema. Os números da investigação são dignos de uma megaprodução cinematográfica: mais de 6000 pessoas foram investigadas. Na sequência da investigação, 12 dos maiores empresários italianos se suicidaram e vários políticos fugiram do país. E, para evitar mais delações, a máfia siciliana cometeu dezenas de assassínios, incluindo de dois juízes. Choque e pavor, assim era o estado de Itália enquanto os resultados da investigação iam sendo conhecidos.