ordem dos médicos

Jaime Branco é um dos seis candidatos a bastonário e foi o primeiro a formalizar a sua candidatura

Eleições à Ordem dos Médicos

Jaime Branco: "Uma carreira única que sirva a medicina do Estado, privado e social beneficia o sistema"

Jaime Branco é reumatologista, professor e ex-diretor da escola médica da Universidade Nova de Lisboa e um dos seis candidatos a bastonário nas eleições à Ordem dos Médicos, marcadas para 19 de janeiro de 2023. Está determinado a defender uma Ordem mais próxima da classe e da população, mais independente dos ​​​​​​​poderes políticos e sindicais, e a responder a tempo aos problemas.

Alexandre Valentim Lourenço

"Médicos têm de voltar a assumir a sua capacidade de liderança"

Alexandre Valentim Lourenço é médico ginecologista obstetra, atual presidente da Secção Regional do Sul e um dos seis candidatos a bastonário. E diz que se há algo que o distingue dos outros é ter conhecimento dos problemas, da classe, da ordem e do sistema. Tem propostas concretas para a mudança e que esta deve começar já.

ordem dos médicos

PGR diz que Ordem dos Médicos não tem competência para aprovar regulamento sobre serviços de urgência

O projeto de regulamento da Ordem dos Médicos sobre a constituição das equipas nos serviços de urgência "versa sobre especialidades e competências médicas, motivo pelo qual a sua eficácia jurídica se encontra condicionada pela aprovação da ministra da Saúde", diz parecer da PGR.

Ucranianos com nacionalidade portuguesa

Kristina e Yaroslav são médicos a ajudar quem foge da guerra

Kristina chegou a Portugal com oito anos, hoje está com 29. Yaroslav com 27 e já está com 35. Ambos têm orgulho nas terras onde nasceram e onde vivem. E só aceitam contar as suas histórias para explicarem o que fazem no Gabinete de Apoio Humanitário da Ordem dos Médicos. Duas vidas que se unem agora pela vontade de ajudar o outro.

Guerra na Europa

Médicos vão para a Polónia para ajudar a observar refugiados

Ordem dos Médicos junta-se à Missão Ucrânia, uma iniciativa da sociedade civil portuguesa, e envia hoje para Cracóvia, na Polónia, quatro médicos, três portugueses e uma médica ucraniana, que vão tentar fazer logo lá uma triagem dos refugiados que querem vir para Portugal e que necessitam de cuidados de saúde. Esta é uma das várias missões que a Ordem está a pensar desenvolver no âmbito do Gabinete de Apoio Humanitário.