ONU

Entrevista a Victor Ângelo

"Minha filha de 14 anos viu centenas de corpos a boiar vindos do Ruanda"

Antigo alto funcionário das Nações Unidas, Victor Ângelo foi equiparado a secretário-geral adjunto. Nascido em Évora, foi exilado político muito jovem e regressou logo após a revolução de 1974 a Portugal, tendo ajudado a organizar as primeiras eleições livres. Desafiado pela ONU para um projeto em São Tomé, foi o início de uma carreira muito ligada a África, que o fez conhecer líderes como Machel e Mugabe. Voltou há dias a Lisboa, agora a sua morada permanente ao fim de quatro décadas a viver no estrangeiro.

Covid-19

"O mundo vive um surto horrível de violência doméstica". Guterres apela à proteção das vítimas

Devido ao confinamento imposto por vários países para travar a pandemia de covid-19, muitas mulheres e crianças, vítimas de violência doméstica, estão desprotegidas nas suas próprias casas. "Devemos garantir que possam pedir ajuda de maneira segura", disse o secretário-geral da ONU no apelo que fez aos governos.