Oliveira do Hospital

Pedrógão Grande

Indústria da madeira recupera mas "fundo de maneio está a acabar"

Dois meses depois dos fogos mais destruidores do país, um setor perdeu instalações, equipamentos e matéria-prima: o da indústria da madeira. O DN esteve em dois dos concelhos mais atingidos em empresas e empregos: Oliveira do Hospital e Oliveira de Frades. Firmas localizadas em parques industriais e onde teoricamente teriam melhores condições, nomeadamente em caso de incêndio. Não baixam os braços, embora o caminho a percorrer seja muito difícil, sobretudo no que toca a apoios financeiros e indemnizações das seguradoras. O governo acaba de alargar as medidas tomadas para os incêndios de junho, sobre os quais já passaram seis meses. No entanto, falta ainda muito para se estar a produzir a 100%.