Nuno Melo

Opinião

A língua portuguesa, o Rui Tavares e o Nuno Melo

Então, a língua portuguesa. Mas o Dia Mundial da Língua Portuguesa foi ontem. Exatamente, o dia mundial da língua portuguesa foi ontem e há muito tempo: poucas línguas foram ontem, mundiais e há tanto tempo. Por isso falo hoje que ela tem amanhã. O português chegado a Malaca há meio milénio, com Afonso de Albuquerque, já foi dado como morto. E, se calhar, hoje já está mais para lá do que para cá, mesmo entre os cristangs, descendentes dos portugueses. Mas não se pode dizer morta uma língua que, porque já não tem amarras com o português fundador, olha para um avião e lhe inventa um nome: "barco que voa".

Autárquicas 2017

Noite histórica

Os resultados eleitorais de 2017 demonstraram, em relação ao CDS, que as vitórias autónomas de 2013 não foram acaso, mas sim recomeço. Consolidaram a relevância autárquica que, por si, o partido teve sempre. E em tempos de singular maioria de esquerda, forçada pela "geringonça" na Assembleia da República, reforçaram a importância decisiva do CDS, para conquistas em coligações com o PSD em todo o país que, não fosse assim, dificilmente aconteceriam.