Netflix

DN+

7 Dias 7 Propostas por Chakall

Argentino de nascença e, segundo diz, português de coração, Chakall aos 14 já tomava conta da cozinha do restaurante da progenitora. Mais tarde, deixa a cozinha e estuda Jornalismo, foi jornalista e crítico de música no jornal argentino El Cronista. Mas passados sete anos deixou tudo para trás e foi viajar. Vários destinos depois chegou a Portugal onde se fixou há mais de duas décadas. O argentino tem hoje vários restaurantes, vários livros publicados e programas de televisão em vários países - Alemanha e China, por exemplo, além dos estreados em diversos canais por cá. Diz que é em Portugal que se sente em casa.

Netflix

O anime ainda é o que era

Enquanto aguardamos o próximo filme do mestre Hayao Miyazaki (How Do You Live?), que se encontra em produção, podemos reconfortar-nos com uma certeza: há uma nova geração de realizadores de anime que parece responder a uma certa herança criativa. Aquela que define a animação japonesa como um universo profundamente enraizado no folclore e na mitologia do seu país, colocando a representação da vida contemporânea em diálogo com as tradições mais antigas. É o caso de Mamoru Hosoda (Mirai), de Makoto Shinkai (O Tempo Contigo) e agora de Takana Shirai, uma animadora que se estreia na realização, depois de ter integrado o departamento de animação de filmes como Crianças Lobo, de Hosoda, e a obra-prima O Conto da Princesa Kaguya, de Isao Takahata. Filha de Kamiari, disponível na Netflix, revela então uma realizadora comprometida com a riqueza cultural do Japão, que nos propõe uma espécie de roteiro de santuários... Enfim, será mais complexo do que isso.