Mural

Carla Bernardino

O corte e a faca

A violência em contexto de intimidade já começa a somar vítimas em 2020. Desde denúncias previamente conhecidas às que ainda estão por denunciar, os cortes no amor feitos à faca começam cada vez mais cedo, na adolescência, e prosseguem vida fora, até ao limite da (des)esperança média de vida. Nesta semana acordámos com mais uma vítima, mulher, de 80 anos, que sucumbiu fatalmente às mãos do marido, também octogenário, e de uma faca. A seis cortes e uma separação decisiva e eterna.

Filipe Gil

Música como nos filmes

Tenho uma relação estranha com a música clássica. De tempos a tempos tenho urgência em ouvir. Seja a conduzir, a escrever ou a ler ou até mesmo nas raras vezes em que cozinho. Serve como uma espécie de "limpador" da música mais plástica que passamos o tempo o ouvir, quer na rádio ou nas listas que o algoritmo do Spotify nos impinge - como se fosse um amigo de longa data. Curiosamente, fui autodidata no que toca a colocar Mozart, Bach, e outros, nos meus ouvidos. Em pequeno, eram os Abba e músicas pop francesas que se ouvia com frequência no gira-discos lá de casa. Clássica nunca.

Opinião

Compras de Natal 

O bulício habitual já de si é pesado. Trânsito compacto logo cedo pela manhã, o para-arranca do escoar-se a cidade ao fim do dia, os comboios e o metro cheios de gente, os solavancos lentos dos autocarros - um movimento intenso, permanente, que atordoa. Mas à aproximação do Natal - e antes disso os saldos e as promoções, mais a Black Friday que se eterniza num fim de semana - parece que tudo ganha ainda mais velocidade, numa vertigem de compras que chega sem aviso e se instala, senhora dos nossos dias.

Ricardo Santos

Os meus 387 euros

Leio no Dinheiro Vivo (28-11-2019) que "os portugueses deverão gastar neste ano uma média de 387 euros em compras de Natal por agregado familiar". Diz a mesma notícia, baseada num estudo da Deloitte, que serão mais nove euros do que em 2018 e que a média europeia é de 461 euros. Tenho muito medo de médias, assustam-me. Se alguém receber cinco mil euros por mês e outra pessoa levar para casa 600, a média de ambos os ordenados é de 2800 euros. Parece simplista, não é? Mas é a verdade dos números.

Leonídio Paulo Ferreira

Jantar cavalo na estepe do Cazaquistão 

Cazaquistão e Mongólia quase se tocam e há mapas que chegam mesmo a enganar, criando com as linhas a ilusão de uma fronteira comum. De qualquer forma, naquela vastidão de vegetação rasteira, a célebre estepe, nada serviu alguma vez de verdadeira fronteira física aos magníficos cavaleiros nómadas que se habituaram a considerar a Eurásia como um mar seu, com a planície da Panónia a ser o limite ocidental, por ali acabar a erva verde-amarelada que serviu de pasto aos cavalos das hordas hunas, magiares e mongóis, as que vieram até mais ocidente.

1864

Corridas de cowboys

Desde 1955 que a corrida anual de 100 milhas, cerca de 160 quilómetros, é um momento atual da região da Sierra Nevada, na Califórnia, nos Estados Unidos. A prova, conhecida como Tevis Cup Challenge é feita a cavalo e considerada uma das mais duras do mundo. Cavalo e cavaleiros têm 24 horas para percorrer a distância, caso contrário são desclassificados. Um dos fãs da prova e natural da zona, Gordy Ainsleigh, participou na edição de 1971 e 72, 73. No ano seguinte, e sem perceber que estava a inventar um novo desporto, Ainsleigh foi convidado a participar, mas, como na [...]