mobilidade

mobilidade

Aplicação da Free Now passa a integrar trotinetes da hive

A Free Now, a antiga mytaxi, já tinha anunciado que estava a preparar a integração das trotinetes elétricas hive na sua aplicação. A partir de agora, os utilizadores já não precisam de duas aplicações independentes, indica a empresa. Esta integração acontecerá nos mercados onde ambos os serviços estejam disponíveis - Portugal, Polónia e Áustria, indica a empresa, através de comunicado. "Depois do rebranding que tornou a mytaxi em Free Now, esta é uma das maiores inovações que lançamos na nossa app. A equipa tem estado a trabalhar arduamente para fazer isto acontecer, e não poderia estar mais orgulhoso por hoje poder dizer que somos, verdadeiramente, um fornecedor de mobilidade multisserviço", afirma Johannes Mewes, co-fundador e [...]

Premium

Primeiro-secretário da Área Metropolitana de Lisboa

Carlos Humberto: "Era preciso uma medida disruptiva que trouxesse mais gente ao transporte coletivo"

O novo passe Navegante abriu aos cidadãos da Área Metropolitana de Lisboa a porta de todos os transportes públicos, revolucionando o sistema de utilização dos mesmos. A medida é aplaudida por todos, mas os operadores não estavam preparados para a revolução e agudizaram-se problemas antigos: sobrelotação, tempos de espera, supressão de serviços, degradação de equipamentos.

Transportes públicos em Lisboa

Cheios, atrasados e velhos. O que o Navegante veio mostrar

No Campo Grande, ao fim da tarde, as filas encaracolam para os autocarros que seguem para Mafra, Ericeira ou Venda do Pinheiro. Em Sete Rios, os passageiros da linha de Sintra já esgotaram a compreensão para os incómodos causados e os que seguem para a Margem Sul queixam-se da sensação sardinha em lata, às horas de ponta. Em seis meses, o passe Navegante trouxe mais 150 mil utentes aos transportes públicos da Área Metropolitana de Lisboa. E isso foi bom. Mas também foi mau.