Miró

Ex-secretário de Estado de Sócrates

Costa Pina diz que não autorizou venda de Mirós

Carlos Costa Pina, antigo secretário de Estado do Tesouro e das Finanças do Governo de Sócrates, nega ter aprovado a venda de obras de Miró, contrariando uma resposta do presidente da Parvalorem ao Ministério de Estado e das Finanças (MEF), a partir de uma pergunta do grupo grupo parlamentar do CDS/PP. "Não aprovei nenhuma venda de quadros, nem tal questão me foi colocada, pois de um despacho de "visto" sobre um relatório e contas não pode resultar tal conclusão. Pronunciei-me, sim, sobre a denominada segregação de ativos no BPN em geral proposta pela CGD, enquanto entidade responsável pela gestão do BPN à época", disse ontem o ex-governante ao DN.