Milosevic

Mundo

Gotovina começou a ser julgado no TPI por crimes de guerra

O general croata Ante Gotovina, de 52 anos, começou ontem a ser julgado no Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex- Jugoslávia por crimes de guerra. "Este processo resulta da eliminação forçada de sérvios da região croata de Krajina [sudeste da Croácia] e da destruição da sua comunidade em Agosto de 1995", afirmou o procurador Alan Tieger. Além de 150 vítimas civis, a operação militar "Tempestade" levou entre 150 mil e 200 mil sérvios ao exílio. Além de Gotovina, um antigo cabo da Legião Estrangeira que tem por isso também a nacionalidade francesa, estão no banco dos réus outros dois generais - Ivan Cermak, de 58 anos, e Mladen Markac, de 52 anos. Gotovina, capturado em 2005 nas ilhas Canárias após quatro anos em fuga, nega as acusações. Na Croácia, é visto com um herói, que pôs fim à "guerra da independência" (1992-1995).