Miguel Cadilhe

Opinião

A banca e o tempo

A destruição de valor dos bancos portugueses é um facto impressionante. Devemos indagar as causas, são várias e não são simples. Quais? O desempenho da economia portuguesa e a banca como seu espelho? A alavancagem financeira? A crise internacional de 2007-08? O desequilíbrio das finanças públicas? As políticas troikianas de austeridade? A alteração de circunstâncias do risco de crédito? A zona euro e os regimes europeus da banca? As regras das imparidades? Os mecanismos e as instituições de controlo? A governança dos bancos? etc. O tempo? Em tal indagação, o tempo não será a principal variável explicativa, mas será um coadjuvante de respeito, daqueles que reagem e danificam se forem maltratados.