Margarida Balseiro Lopes

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Programa eleitoral de investimentos?

O Plano Nacional de Investimentos é uma ferramenta utilizada pelo governo de Portugal para a definição dos investimentos estratégicos a operar no nosso país, obrigando assim à reflexão pública sobre quais os setores subdesenvolvidos e o rumo que Portugal deve tomar nesta matéria. O governo chefiado por António Costa lançou recentemente a discussão de um Novo Plano Nacional de Investimentos, para vigorar durante a próxima década, até 2030. Contudo, o governo parece esquecer-se de que o atual plano de investimentos (o PETI 3+), com duração até 2020, está ainda com 80% por executar. Não é, de resto, nova a conclusão de que nos últimos três anos o investimento público alcançou mínimos históricos.

Margarida Balseiro Lopes

Borba e a (ir)responsabilidade do governo

No dia 19 de novembro, o país ficou em choque com o abatimento do troço da Estrada Nacional (EN) 255, que liga Borba a Vila Viçosa, provocando a morte de cinco pessoas. Se a circunstância de uma parte de uma estrada ter sido engolida de um dia para o outro já era chocante, onde diariamente passavam inúmeros carros e um autocarro escolar, a reação à tragédia do primeiro-ministro, António Costa, foi também ela inenarrável.

Margarida Balseiro Lopes

Um país em greve

Ao fim de três anos de governo é cada vez mais aplicável a máxima de que "podes enganar todos durante algum tempo e alguns sempre, mas não podes enganar todos sempre". Apesar da propaganda inicial, é claro aos olhos de todos que afinal o governo falhou aos seus compromissos e noutros casos oscilou entre a incompetência e a displicência. Quem prometeu tudo a todos vê-se agora que afinal nunca esteve em condições de cumprir.

Margarida Balseiro Lopes

O Estado é deles?

Uma das razões que contribuem decisivamente para o descrédito dos partidos e da classe política é a partidarização que, por vezes, é feita da administração pública, de empresas públicas ou empresas que se relacionam com o Estado. Aqui também se incluem as lamentáveis portas giratórias que acabam por colocar em causa o verdadeiro sentido de serviço à causa pública que deveria estar permanentemente presente e ser inquestionável.

Margarida Balseiro Lopes

Ensino superior

O PSD apresentou recentemente um documento com algumas propostas sobre o ensino superior com duas preocupações centrais: alargar a base de captação de mais alunos a frequentar o ensino superior e garantir uma maior equidade social. Com efeito, ao contrário do que por vezes é dito, Portugal não tem licenciados a mais e está, aliás, longe de atingir algumas das metas a que está obrigado em termos europeus. Recorde-se, por exemplo, o objetivo de Portugal ter 40% de diplomados entre os 30 e os 34 anos até 2020 que, apesar dos avanços feitos nos últimos 15 anos, dificilmente iremos atingir. Para o cumprimento destes objetivos seria importante reduzir significativamente os 40% de alunos que terminam o ensino secundário e que não vão para o ensino superior.