lusofonia

Premium

Ruy Castro

Aparvalhado diante de Pelé

Pelé fez 78 anos no outro dia. Não houve grandes comemorações - certamente estão esperando pela data redonda, a dos 80, para que lhe rendamos todas as homenagens. Tem sido comovente vê-lo nos últimos anos, de andador ou cadeira de rodas, ainda se recuperando de uma cirurgia no fémur. Faz-nos pensar que o jogador mais completo que já existiu, o inventor de jogadas, o homem dos 1281 golos, o atleta do século, nivelou-se a todos nós ao descer ao seu nível de humanidade. E isso é injusto. Assim como Edson - Edson Arantes do Nascimento, sua persona, você sabe - sempre se referiu a Pelé como Pelé, na terceira pessoa, não está certo que Pelé, finalmente, tenha passado a se ver como Edson.

Germano Almeida

Regionalização à vista

O próximo entretenimento nacional vai ser a regionalização do país. Segundo a proposta aprovada na Assembleia Nacional pelos votos do MpD e da UCID, ainda que contrários a tudo que seja opinião pensante expressa, vamos ter dez regiões: cada ilha uma, Santiago duas. Justifica-se! Aliás, não se justifica coisa nenhuma! Santiago tem o dobro da população do arquipélago, sozinha devia ter ficado com pelo menos metade das dez regiões. Mas os eleitos do povo optaram por apenas duas, provavelmente para mais não inflacionar esse mercado já abarrotado de municípios e cidades.

Ruy Castro

Diga as piores verdades – nada gruda em Lula ou Bolsonaro

Teflon - em Portugal, tefal -, todo mundo conhece. É aquela substância antiaderente que recobre o fundo das panelas e faz com que, ao grelhar um bife ou fritar um ovo, não fiquem resíduos gordurosos grudados no fundo. O tefal ou teflon é uma das maravilhas da cozinha moderna. Nada se agarra a ele - nem lagartixas, cujas patas conseguem aderir a qualquer parede. E, para provar isso, há um filminho na internet mostrando, por coincidência, uma lagartixa tentando em vão escalar os poucos centímetros da lateral de uma frigideira protegida pelo produto.