José Ribeiro e Castro

José Ribeiro e Castro

Joacine, a censora

Construí a tese de Joacine Katar Moreira ser uma vibrante evidência do lusotropicalismo, da específica maneira portuguesa de estar no mundo, inclusiva e integradora. Uma leitura sociológica e histórica, que informa correntes de pensamento português com o traço comum da multirracialidade e capacidade de abrangência religiosa. Uma teoria que, mais do que apenas leitura do passado, é sobretudo uma leitura para o futuro - e, assim, uma promessa, uma promessa radiosa.

José Ribeiro e Castro

A melhor rádio do mundo

Há vários anos que oiço a RDP África. Sempre a vi como um projeto extraordinário. Quando deputado, presidindo à Comissão de Negócios Estrangeiros, apoiei como pude. Na minha observação empírica de cidadão e de ouvinte, creio que faz serviço público em triplo, mais que os outros, mas recebe muito menos, talvez apenas uma migalha. Admiro os seus profissionais e colaboradores, porque conseguem fazer uma rádio enorme todos os dias com pouquíssimos recursos, escassíssimos meios. Mostram dedicação.

José Ribeiro e Castro

O problema é mesmo o cessar-fogo

São brutais as notícias uma vez mais da faixa de Gaza e de Israel. São imagens marcadas com o selo terrível da guerra - pior: com o selo atroz e cego da guerra urbana. Se a guerra é sempre realidade terrível que acelera morte e destruição em acção/reacção consecutivas, o quadro atinge o grau máximo da estupidez humana em cenário urbano. Vimo-lo várias vezes nesta faixa de Gaza, no Líbano, na Síria dos últimos anos, em cidades dos Balcãs na implosão da Jugoslávia, em bombardeamentos da II Guerra Mundial.

José Ribeiro e Castro

Exigência e estado de emergência

Há doenças de que a negação faz parte. Nas adicções tem diferentes vestes: "isso não existe"; "não tenho isso"; "só os burros, a mim nunca acontecerá"; "o que aconteceu não quer dizer nada"; "foi só uma vez"; "passa logo"; "não tem problema"; "lido bem com isso, não sou parvo"; "sei muito bem o que faço". Acontece noutras doenças também. É um problema na saúde pública: ninguém se cuida, se protege, se trata se está nalgum modo de negação.