José Manuel Pureza

Opinião

Mistificações e rigor no debate sobre a despenalização da eutanásia

Graças à iniciativa do Movimento Cívico pelo Direito a Morrer com Dignidade, o país tem vindo a fazer um debate intenso sobre que escolhas devem poder fazer as pessoas em fim de vida. Sendo a todos nós reconhecido o direito de fazermos com autonomia as escolhas essenciais ao longo da nossa vida, podemos ser privados desse direito de escolher no momento em que a vida finda? Essa discussão tem vindo igualmente a ter lugar no Parlamento. A apresentação de projetos de lei sobre a despenalização da eutanásia teve o enorme mérito de acrescentar ao debate teórico sobre princípios gerais um outro sobre soluções concretas. Será sobre essas soluções concretas - e não sobre questões abstratas - que será tomada uma decisão. Porque o debate faz-se não para debater mas para decidir.