Igualdade de Género

Rosália Amorim

Clara, Francisca, Helena e o Clube do Bolinha

As mulheres estão em maioria nas escolas, universidades, hospitais e centros de saúde, nas áreas do makerting e relações públicas e dão a cara em tantas direções e balcões de serviços como, por exemplo, a banca. Mas o topo tem-lhes sido vedado. Como se o poder das grandes organizações estivesse tapado por teto de vidro ou de cristal difícil de quebrar. Felizmente, por uma questão de igualdade, reconhecimento e até justiça social, vários desses tetos começam a quebrar-se, ainda que uns por convicção e outros por obrigação legal. Mas um avanço é sempre um avanço e deve ser assinalado.