hotelaria

Joana Petiz

32 hotéis vão abrir em Lisboa em 2021 e o AL é o problema?

O turismo em Lisboa é o que mais dificuldades está a ter em arrancar. Os dados do INE apontam para uma quebra nos proveitos do alojamento turístico em junho que ultrapassa os 74%, face ao pré-pandemia, bem acima da média de todas as regiões portuguesas, que foi de 54%. Estranha-se, neste contexto, que o presidente da câmara da capital, histórico defensor do potencial turístico da região que lidera - e dos correspondentes resultados financeiros, capazes de financiar novas ciclovias e a substituição de árvores seculares por outras mais modernas e bonitinhas -, venha agora assumir posição tão radical. Diz o autarca Fernando Medina, que manda em Lisboa desde que António Costa saiu para o governo (em 2015), que a primeira coisa que fará se for reeleito é travar a fundo no Alojamento Local. Essa praga que tem invadido Lisboa é para acabar, porque está a retirar camas ao arrendamento tradicional, explica na entrevista que pode ler aqui, e na qual revela também os seus planos para aumentar a habitação em Lisboa.