gastronomia

Bar

Chef Bruno Rodrigues quer transformar ŌKAH num dos «hot spots» de Lisboa

Bruno Rodrigues é o novo chef do ŌKAH, restaurante de gastronomia internacional, contemporânea e com um toque asiático, localizado no Rooftop do LACS (Lisbon Art Center & Studios), espaço de coworking recém-inaugurado em Santos. Aos 38 anos, o chef português assume ainda a liderança da cozinha do ZAZAH Good View, bar & lounge, situado junto ao ŌKAH. Bruno já passou por alguns dos mais conceituados restaurantes portugueses, como o Tavares, Manifesto e Faz Gostos, tendo também trabalhado em Paris, no verão de 2011, no restaurante do Hotel Le Meurice, numa altura em que este ainda tinha três estrelas Michelin. De [...]

Opinião

O homem que mais invejávamos desistiu

Os melhores escritores de viagens que garantem ser um livro a maior das viagens dizem-no ao mesmo tempo que fazem a mala para partir de novo. Viajar tanto também cansa, mas vicia até às repetições incessantes do partir. Como Ricardo Santos conta, em recente entrevista à revista The New Yorker, Anthony Bourdain também se confessava cansado de quilómetros. E, no entanto, logo o encontrámos passeando-se, como fazia agora, por uma das mais belas regiões de França, o Alto Reno, na terra de vinho alsaciano que viagens centenárias trouxeram das cepas do Tokay húngaro, instalado em hotel de Kaysersberg, localidade que ainda no ano passado os franceses elegeram a sua aldeia preferida... Foi aí que Bourdain se suicidou. Fez a mala para o mais longínquo dos lugares, o que deixou os seus amigos desolados e os seus admiradores perplexos. Na citada entrevista à The New Yorker, ele dissera: "Faço aquilo que me apetece." Na semana de 2017 correspondendo à que hoje me leem, a sua célebre reportagem - misto de culinária e passear pelo mundo, feita por epicurista, contador nato e homem culto - Viagem Desconhecida, transmitida pela CNN, andou por Omã; a seguinte foi na caribenha Trinidad; e, depois, Porto... Um ano depois, esta semana, a transmitir no domingo, será sobre Berlim, depois, Nova Orleães... Tanto andar significava 200 dias por ano fora de casa, rodeado de amigos só conhecidos dias antes... Para cada um de nós era o sonho de vida: conhecer mundo e gentes, e sem o constrangimento de passar por turista. Meses antes de acabar o seu mandato, Barack Obama foi em viagem de reconciliação ao Vietname. O cozinheiro trota-mundos levou-o a um restaurante de rua de Hanói. Ontem, Obama reconheceu a experiência que vivera: "Bourdain ensinou-nos a ser menos medrosos com o desconhecido."