Francisco Lopes

Portugal

Nem Beja resistiu à onda vencedora

alentejo "Isto já nada surpreende." Entre um grupo de amigos à conversa junto ao Jardim do Bacalhau, em Beja, o assunto anda à volta das presidenciais. Desta vez não houve excepções e Cavaco Silva ganhou em todos os distritos, mesmo em Beja, onde há 5 anos a vitória havia sorrido ao candidato apoiado pelo PCP, Jerónimo de Sousa. De então para cá muito mudou. O antigo bastião comunista foi conquistado pelo PS. E agora foi a vez de um candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS vencer as eleições no distrito. "As pessoas convenceram-se de que não havia alternativa. Estava frio e a chover, muitas nem foram votar", diz um dos homens.

Portugal

Nem um eleitor no Corvo votou em Defensor Moura

Zero! Nada! Nenhum! Nem sequer um dos eleitores da ilha do Corvo votou em Defensor Moura, o último classificado nas presidenciais de domingo, que concentrou a maior parte da votação no seu distrito (onde variou entre os 3,27% em Arcos de Valdevez e os 20,07% em Viana do Castelo), obtendo ainda 4,33% em Esposende e 3,07% em Braga. Além do Minho, conseguiu ir ao Algarve registar 2,43% em Aljezur e 2,05% em Loulé, mas ficando abaixo da fasquia do 1% em 103 concelhos.