Filosofia

Filosofia

Os filósofos brancos são para deitar fora

Há dias, Sir Anthony Seldon, vice-reitor da Universidade Buckingham, disse à jornalista do Telegraph que o entrevistou que "há o perigo bem real de o politicamente correto estar a ficar fora de controlo". De onde vem o alarme de Sir Anthony? De novo surto de corretismo que se resume em poucas palavras. Alunos da School of Oriental and African Studies, da Universidade de Londres, a prestigiada SOAS, querem que os filósofos brancos, pensadores como Descartes ou Kant, sejam substituídos nos curricula por asiáticos e africanos. Ou, não sendo possível removê-los por inteiro dos programas da SOAS, que as suas filosofias sejam estudadas de um ponto de vista crítico para não deixar passar em claro o contexto colonial em que muitas das suas obras - supõem os ditos estudantes - teriam sido escritas.