fascismo

Premium

Pedro Lains

A democracia no século XXI

O que podemos esperar da democracia no presente século? Que mudanças à escala global mais podem afectar a democracia? Sabemos que o número de países governados em democracia aumentou ao longo do último quartel do século XX, estagnando a partir da viragem do milénio. Será que o populismo está a pôr em risco essa evolução? Podemos ser optimistas? Não sabemos as respostas, mas cada um de nós saberá o que fazer e isso importa.

Dossier - A revolução de Abril

António de Oliveira Salazar

António de Oliveira Salazar nasce no Vimieiro, Santa Comba Dão, em 1889. Em 1900 ingressa no Seminário de Viseu onde esteve oito anos. Mais tarde vai estudar para Coimbra onde conclui o curso de Direito, em 1914. Após o golpe de 28 de Maio de 1926 é convidado para Ministro das Finanças; ao fim de 13 dias renuncia ao cargo. Dois anos depois é novamente convidado para Ministro das Finanças e nunca mais abandonará o poder. Em 1930 como Presidente do Conselho de Ministros cria a União Nacional e três anos mais tarde faz ratificar a nova Constituição (corporativa). Apoiando-se na doutrina social da Igreja Católica, Salazar orienta-se para um corporativismo de Estado autoritário, com uma linha de acção económica nacionalista assente no ideal da autarcia. Esse seu nacionalismo económico levou-o a tomar medidas de proteccionismo de natureza fiscal, tarifária, alfandegária, para Portugal e colónias.