eSports

eSports

A equipa sénior de CS:GO

Os futebolistas de elite reformam-se em média aos 32 anos, ligeiramente abaixo da idade média de reforma dos jogadores de basquetebol (cerca de 35) e de alguns atletas, como os corredores de fundo. E, embora se saiba que as carreiras dos desportistas profissionais são cada vez mais longas (Rafael Nadal é o atual número 1 do ranking ATP, com 33 anos, e Lionel Messi, que parece não estar a pensar reformar-se apesar de já estar na casa dos 30), todos já reparámos que apenas alguns privilegiados conseguem manter-se na elite depois dos 40. Esta juventude obrigatória é ainda mais notória entre os desportistas eletrónicos, uma vez que os profissionais dos eSports raramente têm mais de 25 anos. Os motivos para reformas tão antecipadas são variados, embora um dos principais fatores seja a perda de reflexos que todos sofremos com a idade e que, no caso do gaming, se traduz numa menor capacidade para competir.Tendo em conta estes dados, torna-se ainda mais surpreendente o caso dos Silver Snipers, uma equipa sueca de CS:GO cujos cinco membros somam mais de 350 anos entre si. Enquanto outras pessoas da sua idade se dedicam a jogar petanca ou a alimentar os pombos sentados num banco de jardim, eles "vivem, riem, amam e matam terroristas", como diz na sua apresentação Öivind Torevund, o veterano do grupo, com 77 anos. Os seus quatro colegas são Wanja Godänge, Abbe Drakborg, Inger Grotteblad e Baltasar Aguirre. Patrocinados pela marca Lenovo, que reconheceu neles um grande potencial de comunicação, estes cinco avós jogadores transformaram-se em verdadeiras lendas nos torneios profissionais.Os Silver Snipers, começam a ser populares entre os fãs de eSports, são a primeira equipa profissional sénior do mundo, encontrando-se atualmente a fazer uma digressão que os levará a diversos países. Recentemente, partilharam na sua página oficial de Facebook uma reportagem que surgiu na capa do Yomiuri Shimbun, o jornal de maior tiragem do Japão. O responsável por afinar a pontaria e a estratégia destes reformados que garantem ter "tempo para matar" é Fredrik Andresson, uma autêntica lenda do Counter Strike já afastado da competição. Todos os membros da equipa asseguram que o jogo está a ter efeitos positivos na sua saúde. Numa entrevista ao diário chileno La Tercera, Aguirre afirmava que os seus reflexos "funcionam na perfeição, apesar dos anos. Além disso, para melhorar no jogo, é preciso cuidar do físico e, por isso, caminho muito mais do que antes."Joel Dalmau esteve com este grupo de jogadores entusiásticos e descobriu que, apesar do que o seu aspeto possa indicar, ainda "têm a barra de vida a 100%".Entrevista e edição: Joel Dalmau | Azahara Mígel | David GiraldoTexto: José L. Álvarez Cedena

eSports

Blast Pro Series: Lisboa entra para o mapa-mundo dos eSports

Mais de cinco milhões de pessoas vão acompanhar evento realizado em Lisboa através da internet. Melhores jogadores de eSports do mundo de Counter Strike vão lutar por um prémio de 220 mil euros. Sábado a Altice Arena, em Lisboa, vai ser o palco da última etapa do ano da Blast Pro Series, um dos maiores eventos de desportos eletrónicos a nível internacional e o maior alguma vez realizado em Portugal. São esperadas 6.000 pessoas para ver os melhores jogadores do mundo em competição. Este é também o primeiro grande evento internacional do género em Portugal e é quase certo que voltará [...]

notícias

São cinco contra cinco e no final ganha a Astralis

Equipa dinamarquesa, a atual melhor do mundo, não deu hipóteses à concorrência em Lisboa. Treinador da equipa elogia o público português e diz que quer voltar. Nunca Portugal tinha recebido um evento de desportos eletrónicos tão importante - além de cá estarem as melhores equipas e os melhores jogadores do mundo, o prémio monetário também foi o maior de sempre: 220 mil euros a distribuir pelas seis equipas. Na etapa portuguesa da Blast Pro Series, uma das principais competições internacionais do videojogo Counter Strike: Global Offensive, os dinamarqueses da Astralis não deram hipótese à concorrência. Venceram todos os jogos que [...]

eSports

Conheça os jovens que ganharam o maior torneio de eSports de sempre

Terminou no fim de semana o maior torneio desportos eletrónicos do mundo. Cinco jovens ficaram milionários depois de vencer o The International. Surpresa total no DOTA 2 - The International, a maior competição do mundo de desportos eletrónicos. A equipa francesa OG eSports, relativamente desconhecida dos grandes torneios, arrebatou o primeiro prémio, no valor de 11 milhões de dólares, após duas semanas de competição intensa em Vancouver, no Canadá. Anathan "ana" Pham (Austrália), Topias "Topson" Taavitsainen (Finlândia), Sébastien "7ckngMad/Ceb" Debs (França), Jesse "JerAx" Vainikka (Finlândia) e Johan "N0tail" Sundstein (Dinamarca) tornaram-se nos grandes heróis do torneio.