Ensino Politécnico

Entrevista a Rui Pedrosa

"Os politécnicos devem passar a chamar-se universidades"

Rui Pedrosa está a terminar o primeiro mandato à frente do Instituto Politécnico de Leiria. Nos últimos dias trava uma luta com o Governo a propósito do financiamento da instituição, que se tornou numa manta de retalhos. Sobram-lhe, porém, orgulhos vários: uma taxa de empregabilidade que atinge os 96%, o maior número de sempre de alunos matriculados, no ano em que inaugura um protocolo com Cabo Delgado para receber estudantes da província moçambicana. Acredita que o exemplo pode ser replicado em todo o país.