ensaio nuclear

Japão

"Mulheres de conforto" não são "questão diplomática"

Um porta-voz do Governo japonês declarou hoje que o caso das mulheres forçadas à prostituição nos bordéis do exército nipónico durante a II Guerra Mundial não são "uma questão diplomática". Esta declaração surge como resposta a palavras pronunciadas ontem pelo Presidente Barack Obama que, após ter visitado Tóquio, seguiu para a Coreia do Sul onde afirmou que a situação em causa correspondia a "uma monumental violação dos direitos humanos.