dopagem

Simulação de acidente e falso testemunho

Recurso absolve Kenteris e Thanou em escândalo olímpico

Um tribunal de segunda instância de Atenas anulou a sentença de 31 meses de prisão, com pena suspensa, a que tinham sido condenados Kostas Kenteris e Ekaterini Thanou, velocistas que foram julgados sob a acusação de terem prestado falsos testemunhos às autoridades sobre um acidente que alegadamente simularam para escaparem a controlos de doping, na véspera da inauguração dos Jogos Olímpicos (JO) de Atenas 2004.