DN Mais

Exclusivo

DN+

Surf. O lado B de Pedro Adão e Silva

Iniciou-se no surf, nas ondas da Costa da Caparica, na década de 1980, da mesma forma como tantos outros: "Primeiro a fazer carreirinhas com pranchas de esferovite, depois no skimming, a seguir com o muribugui - como era conhecido o bodyboard - e depois o surf. A usar pranchas em 14.ª mão, a aprender a olhar para os outros." Esse é o lado B de Pedro Adão e Silva, 46 anos, professor no departamento de Ciência Política no ISCTE, e presença assídua como comentador em vários órgãos de comunicação social - entre os quais a TSF. O surf "é uma parte essencial da minha vida e daquilo que sou", diz. E o seu conhecimento de causa levou-o a ser colunista da revista Surf Portugal e a escrever um livro sobre as melhores praias para surfar em Portugal - Tanto Mar, À Descoberta das Melhores Praias de Portugal. Hoje a "sua praia" é a do Malhão, em Vila Nova de Milfontes, onde passa férias regularmente.

Lado B

Jardinagem. O lado B da atriz Liliana Santos

A atriz e modelo portuguesa tem um lado B que a acompanha desde há vários anos: a jardinagem. A culpa é da mãe. Palavra de Liliana Santos, 40 anos, que cresceu num apartamento onde existiam mais plantas "do que é normal", conta ao DN.Estavam por todo o lado, "até pelos sítios menos expectáveis". Mais tarde a mudança da família para uma nova casa trouxe um jardim. E isso quis dizer mais espaço e mais plantas e serviu também para Liliana começar a acompanhar a mãe a zelar pelo jardim. "É bom tratarmos das plantas e vermos a sua evolução." Hoje Liliana também cuida de árvores de fruto - tem bananeiras e limoeiros - e gosta da dinâmica de estar a cozinhar e ir ao jardim buscar alimentos. "É muito bom cultivarmos os nossos alimentos. Assim posso conjugar a jardinagem com o gosto que tenho em cozinhar." A jardinagem serve como equilíbrio para quando está em gravações. "E é um hobby terapêutico e não sinto as horas passar. Faço jardinagem sempre que posso, mesmo quando estou a gravar, mas com a quarentena acabei por me dedicar ainda mais." E flores preferidas?"Frésias, pelo cheiro especial. Mas também tenho rosas, jasmim, mais uma vez pelo cheiro, e estrelícias, etc." - o que mostra que quem sai aos seus raramente degenera. Conselhos para quem quer colocar as mãos na terra? Liliana Santos diz que se deve começar com passos pequenos: "Começar eventualmente por ervas aromáticas e por plantas dentro de casa. O gosto que temos ao ver as plantas crescerem depois leva-nos a ter mais."