DN Insider

notícias

Apple Card, o cartão de crédito no telemóvel sem taxas que dá dinheiro "vivo"

É oficial, a Apple cria um rival direto dos serviços Revolut e N26, criando um cartão de crédito sem número, nem taxas que dá de volta todos os dias 1 a 3% do dinheiro gasto em qualquer produto (cashback). Foi Tim Cook, o CEO da Apple, que apresentou em palco a primeira aventura da Apple nos pagamentos, com o anúncio do novo Apple Card, o primeiro cartão de crédito (que não tem número nem precisa de cartão físico), da casa-mãe do iPhone. Mas, primeiro, Cook falou no Apple Pay, o serviço de pagamentos fáceis e com o telemóvel que a [...]

Featured

Na era da internet, bibliotecas itinerantes abrem serviços, da saúde aos CTT

Sertã inaugura a 69ª biblioteca itinerante do país, a 6ª com serviços vários numa tendência "que faz toda a diferença" e que usa tecnologia que é básica nas cidades, mas que tem um papel transformador para pessoas de zonas mais remotas. "Ouvimos histórias incríveis de bibliotecários que, usando Skype ou Messenger, põe familiares em contacto que estão longe". Bruno Duarte Eiras, Diretor de Serviços de Bibliotecas, da Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), acredita que as bibliotecas podem e devem ser itinerantes e fornecer serviços que vão além os empréstimos de livros ou CDs, até porque há muitas povoações [...]

inovação

Como um dos estúdios mais conceituados do mundo escolheu Lisboa para investir

O estúdio britânico Ustwo conquistou o mundo com o seu jogo Monument Valley. Agora deixou-se conquistar por Lisboa e pelo talento dos designers e programadores portugueses. A empresa britânica Ustwo vai mesmo avançar com a criação de um estúdio de desenvolvimento em Lisboa. Depois de a Insider/Dinheiro Vivo ter avançado a informação em novembro, na época da Web Summit, a tecnológica confirma agora que já está a fazer contratações e que espera recrutar dez designers e programadores em 2019. "Estamos a começar um estúdio de desenvolvimento de produto em Lisboa", confirmou Carsten Wierwille, diretor executivo da empresa. "Portugal é um daqueles sítios onde há bom talento e [...]

inovação

"A tecnologia ao serviço das empresas melhora eficiência sem prejudicar o planeta"

Conferência da BCSD Portugal junta especialistas para falar dos desafios das sociedades sustentáveis já na próxima segunda-feira, no auditório EDP, em Lisboa. Falámos com o responsável do organismo que quer tornar as empresas mais sustentáveis e... lucrativas. Está em funções há alguns meses, desde novembro de 2018, e quer mostrar às empresas porque devem apostar na sustentabilidade para atraírem talento, clientes e criarem novas áreas de negócio. João Wengorovius Meneses, que passou pelo governo atual como secretário de Estado da Juventude (saiu em desacordo com o ministro da Educação), é o secretário geral do BCSD Portugal (Business Council for Sustainable [...]

notícias

Apple contra fake news investe no jornalismo antes de lançar serviço de notícias

Empresa quer promover a literacia noticiosa, para que os utilizadores aprendam a navegar pelas notícias na era das fake news. Em causa estão donativos a organizações com programas nesta área. Antes do muito aguardado lançamento do serviço de assinaturas de notícias (que deve ser anunciado já a 25 de março), a Apple lançou esta semana uma nova iniciativa para apoiar as principais organizações sem fins lucrativos dos Estados Unidos e da Europa, que oferecem programas independentes da chamada literacia noticiosa. "A literacia nas notícias é vital para sustentar uma imprensa livre e uma democracia próspera, e estamos orgulhosos por colaborar [...]

notícias

"Não há nenhuma razão para excluir a Huawei do mercado", diz primeiro-ministro

Líder do Governo abordou polémica da tecnológica chinesa durante o debate preparatório do Conselho Europeu desta semana. António Costa defendeu esta terça-feira que "não há nenhuma razão para excluir a Huawei do mercado". O primeiro-ministro foi questionado pela deputada social-democrata Rubina Berardo sobre se acompanha as preocupações da Comissão Europeia quanto à regulamentação e fiscalização de investimentos exteriores à União Europeia (UE), particularmente os chineses, em sectores decisivos como a energia ou as telecomunicações. "Deste lado ninguém defende a quebra de segurança. O que não aceito é que, a pretexto da segurança, se introduzam mecanismos de protecionismo que desfavorecem as condições de [...]