Dilma Roussef

Agora Mesmo

Brasil, entre corruptos e irresponsáveis

No dia 5 de junho de 1944, Edmond Lurcher, conhecido ladrão de obras de arte londrino, telefonou a Winston Churchill, dizendo-lhe que tinha uma obra de John Constable para vender. O preço era muito baixo, 50 libras. Será que ele podia entregar o quadro na residência oficial do primeiro ministro, no dia seguinte?, perguntou o gatuno. Churchill adorava as paisagens de Constable, a oferta excitou-o e, àquela hora, eram 10 da manhã, ele tinha aberto a segunda garrafa de Johnnie Walker Red Label. Seja como for, os valores morais de Churchill já estavam entaramelados e ele aceitou: "Eu compro!" Mas pôs uma condição: "Não me apareças com o quadro amanhã." E explicou: "Vamos invadir a Normandia e eu já combinei com o general Eisenhower estarmos juntos a coordenar o ataque aos malditos nazis!" E assim ficou.