Defensor Moura

Portugal

Governo minimiza vitória de Cavaco

reacção O Governo fez ontem questão de recordar a Cavaco Silva as condições em que foi reeleito Presidente da República. Entrevistado na Rádio Renascença, Pedro Silva Pereira, ministro da Presidência, disse que "se há alguma coisa de novo" nestas eleições é o facto de Cavaco ser "o PR eleito com menor número de votos de sempre e com menor percentagem" numa reeleição. E é também o PR "que perdeu mais votos entre a primeira e a segunda eleição".

Portugal

Jardim não esperava votos de Coelho

madeira. "Claro que eu assumo as minhas responsabilidades. Reconheço que, de facto, produzi intervenções públicas no sentido de dizer que o candidato da extrema-direita (leia-se José Manuel Coelho) era também o candidato dos socialistas, invocando a tal 'plataforma', precisamente para arrasar os Partidos da pseudo-esquerda. E se esta levou 'um banho', nunca me passou pela cabeça que os resultados da criatura (José Manuel Coelho) fossem tão longe", escreveu ontem Alberto João Jardim num artigo de opinião publicado pelo Jornal da Madeira. O líder regional reconhece, ainda, que houve eleitorado habitual do PSD a votar Coelho.

reacção

Governo elogia... Passos e 'pede' tempo

Do Governo, ontem, parcas palavras se ouviram acerca dos resultados eleitorais. Em público, ouviram-se só as palavras de Jorge Lacão, no Fórum TSF, repetindo a mensagem que José Sócrates deixou: que os portugueses, como noutras eleições, preferiram a estabilidade - leia-se, a estabilidade política que o Governo tanto pede, para tentar cumprir os objectivos a que se propôs ao nível das contas públicas. Porém, de Lacão ouviu- -se uma palavra inesperada, sobretudo tendo em conta que falava da reacção de Pedro Passos Coelho ao resultado eleitoral: "elogio". E outra: "maturidade" - mais surpreendente esta quando o mesmo Jorge Lacão, em plenas negociações do Orçamento de 2011, falou de Passos como um líder "imaturo".