Daniel Proença de Carvalho

Premium

Daniel Proença de Carvalho

Alma de juiz

Os acórdãos do Tribunal da Relação do Porto sobre violências de que foram vítimas mulheres, escritos por um desembargador que se celebrizou por péssimas razões, devem levar-nos a colocar várias questões sobre o modelo de organização e funcionamento do sistema de justiça. Será que a visão deste juiz sobre o casamento, a família, a vida sexual, o adultério e a violência física entre os membros de um casal, à luz do direito, é um caso isolado ou revela um padrão e, nesta hipótese, em que dimensão?

Opinião

Um país, duas realidades

Este verão pôs a nu duas realidades contrastantes: de um lado, um país que voltou ao crescimento económico com alguma robustez, com os agentes económicos em alta de confiança, o desemprego a baixar, o investimento finalmente a dar sinais de retoma e, em especial, o setor do turismo a ter uma performance que contamina um vasto conjunto de atividades, na construção e nos serviços. Durante o período de férias que passei em Portugal só ouvi elogios de turistas surpreendidos com a excelência dos nossos serviços e infraestruturas e do nível de preparação dos jovens portugueses com que se deparam. Com uma única exceção: as incríveis filas de espera nas entradas dos aeroportos pela escassez e deficiência dos serviços que controlam as entradas.