criminalidade

Portugal prepara-se para a "tempestade branca"

Mais de 16 toneladas de cocaína apreendidas em 2022

No coração da Europa, o grau de violência associada ao crime organizado de tráfico de cocaína escalou de tal forma que um alto comando da polícia belga receia que o seu país se possa transformar num "narcoestado". Na Bélgica, há governantes ameaçados, nos Países Baixos, um jornalista foi assassinado a sangue frio por traficantes. As autoridades portuguesas já perceberam que há uma ameaça fortíssima e estão avisadas de que a mais perigosa organização criminosa brasileira está a estender um dos seus tentáculos ao nosso país. Foi apreendido um volume recorde de cocaína em 2022, além de 309 automóveis, nove veleiros e 2,4 milhões de euros em dinheiro vivo.

Segurança Interna

Gangues e criminalidade juvenil voltam a escalar. 832 detidos em 2021

Crimes cometidos por jovens entre os 12 e os 16 anos subiram 7,3% em 2021, o segundo maior aumento da década. Associado a este fenómeno a criminalidade grupal voltou também a crescer (7,7%). O Relatório Anual de Segurança Interna regista uma subida de 0,9% da criminalidade geral participada mas uma descida de 6,9% na criminalidade violenta e grave. As polícias tiveram menos gente para combater o crime, mas fizeram mais detenções.