coreias

Nuno Pereira de Magalhães

Diga Trump o que disser, Kim vai manter a opção nuclear

No dia 8 de agosto, o presidente Donald Trump declarou que se fosse reeleito alcançaria rapidamente um acordo com a Coreia do Norte relativamente ao seu programa nuclear. Afirmou que o único obstáculo era a incerteza relativa à eleição presidencial. Contudo, essa postura otimista não vai ao encontro da realidade. A Coreia do Norte tem sido capaz de desenvolver armas nucleares apesar da formidável coligação de países opositores, incluindo não apenas os EUA e os seus parceiros regionais, mas também a China, um aliado vital. Pyongyang comprometeu-se com a "completa desnuclearização da Península Coreana", mas tal não se verificou, apesar do uso de cenouras e paus pela coligação. A Coreia do Norte permanecerá provavelmente um Estado nuclear no futuro próximo.