Contas Públicas

dinheiro

Impostos dão maior ajuda ao crescimento dos últimos 13 anos

A carga fiscal sobre as empresas estabelecidas em Portugal, os chamados “impostos líquidos de subsídios sobre os produtos”, contribui positivamente para o produto interno bruto (PIB), pois acrescenta valor aos bens e serviços produtivos. No terceiro trimestre, esses impostos sobre as atividades produtivas deram a maior ajuda dos últimos 13 anos ao crescimento, que assim chegou aos 2,5%, mostram cálculos do DN/Dinheiro Vivo com base nas contas nacionais ontem divulgadas pelo INE. Expurgando a existência dos tributos às empresas, a economia teria crescido apenas 2% no terceiro trimestre. O PIB do terceiro trimestre aumentou 1,1 mil milhões face ao mesmo período de 2016; a ajuda dos impostos ascendeu a 326 milhões.