Connecticut

Massacre na escola do Connecticut

Últimas palavras entre vítima e pai foram em português

"Eu andava a ensinar-lhe português e as últimas palavras que trocámos foram em português", recordou ontem Bobbie Parker, pai de Emilie, uma das 20 crianças mortas no massacre da escola de Newtown, no estado norte-americano do Connecticut. Este abriu o seu coração e apresentou as suas condolências a todas as famílias, incluindo à do atirador.