Circum-navegação

"Magalhães é morto na única vez em que passa de corajoso a temerário. Julga-se invencível"

501 anos de Magalhães

"Magalhães é morto na única vez em que passa de corajoso a temerário"

Gianluca Barbera inventa um Elcano velho como narrador e conta a partir do ponto de vista do espanhol a epopeia de Magalhães. É ítaliano como esse Pigafetta que relatou a viagem iniciada a 10 de agosto de 1519 em Sevilha e que a 20 de setembro, faz agora 501 anos, partia de Sanlúcar de Barrameda para a aventura oceânica. A entrevista foi feita a pretexto dos 500 anos e estamos agora a republicá-la.

Circum-navegação

Um barco à frente do seu tempo e uma viagem que não aconteceu

Donald Crowhurst foi um empreendedor, inventor e uma personalidade dotada de carisma. Predicados que, durante meses, valeram a este velejador de fim de semana, nutrir uma história que enganou uma nação. Nos idos de 1969, Inglaterra vibrava com o relato do homem que se prestava a completar uma viagem recorde de circum-navegação do globo por via marítima. Na realidade, Crowhurst nunca deixou as águas do Atlântico. Uma história de fracasso que alimenta o cinema, entre outras artes, há 50 anos.