Cimeira do clima

COP 25

Reciclagem, comida e transportes públicos. A COP 25 e os desafios ambientais

Todos quantos estão na zona azul da Cimeira do Clima (área dedicada às negociações políticas e fóruns de discussão sobre as alterações climáticas) têm direito a um passe de cinco dias para usarem os transportes públicos, a uma garrafa de vidro e a pratos, talheres e copos recicláveis. O plástico está escondido, mas esta cá.

COP25

O estilista que trocou os desfiles por vestidos que falam sobre o ambiente

Deixou as passerelles e passou a expor o vestuário em museus a pensar no ambiente: os desenhos são sobre as alterações climáticas e só são permitidos materiais reciclados. A maioria das telas já foram cortinas de hotel. "Percebi que tinha de contar outras histórias e fazer denuncias", diz ao DN, à margem da Cimeira do Clima das Nações Unidas que acontece em Madrid até dia 13.

Reportagem na COP25 em Madrid

Refugiados ambientais sofrem tanto como os das guerras

Os desastres climáticos tornaram-se a primeira causa de migração em todo o mundo. Todos os anos, mais de 20 milhões de pessoas deixam as suas casas por causa de problemas ambientais. Não sofrem menos do que quem foge de um conflito bélico, alerta o advogado ambientalista Ibrahim Mbamoko, no primeiro dia da Cimeira do Clima das Nações Unidas, em Madrid, na qual os refugiados ambientais foram uma sugestão forte para colocar na agenda dos políticos.

Ambiente

Vídeo de investigadora portuguesa vai ser exibido na Cimeira do Clima

A bióloga Raquel Gaião Silva venceu o concurso "The Global Youth Video Competition", organizado no âmbito da Cimeira do Clima da ONU. O vídeo sobre a conservação das pradarias marinhas do estuário do Sado vai ser exibido na cimeira, que se realiza esta segunda-feira em Nova Iorque. A portuguesa é agora a Embaixadora da Juventude para as Alterações Climáticas das Nações Unidas