centros de saúde

Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar queixa-se da falta  de investimento

Entrevista ao Presidente da Associação dos Médicos de Família

"Investiram em ventiladores, esqueceram os médicos de família"

À medida que a pandemia avança, mais se destapa o que há muito está esquecido nos centros de saúde: a falta de recursos humanos e de equipamento, até de telefones. Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, diz que o silêncio dos "generais", da tutela, deve querer dizer que "não contam com os médicos de família". E "nós estamos nas trincheiras da linha da frente". Em entrevista ao DN, fala da sua irritação e tristeza e alerta: "Estamos pior agora do que estávamos em abril."

COVID-19

Sem equipamento e espaço, centros de saúde tardam em retomar atividade

O regresso da atividade programada nos centros de saúde está a acontecer a ritmos diferentes de norte a sul do país, dependendo das condições do espaço, dos equipamentos e da quantidade de profissionais. Se em alguns casos há já consultas presenciais a decorrer, outros estão a receber apenas urgências e doentes crónicos, apontam o presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar e o presidente da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar.