casamentos

25 anos de Portugal europeu

Famílias tardias e pequenas mas com entreajuda

A estrutura familiar em Portugal mudou muito desde a entrada na Comunidade Europeia. Casamo-nos menos, mais tarde e adiamos a paternidade como os parceiros comunitários. Mas temos mais divórcios, mais nascimentos fora do casamento e, sobretudo, menos filhos, o que também contribui para a diminuição dos agregados familiares. Mantemos os filhos em casa até tarde, uma característica do Sul da Europa. E, apesar do número de pessoas sós ter aumentado, estamos longe da média. Os familiares apoiam-se.