Carlos Zorrinho

Opinião

Cratera central

A conjunção da ação desastrada do Presidente da República, da arrogância e do extremismo ideológico da coligação de direita e do contexto de formulação da alternativa do governo do Partido Socialista (PS) com apoio parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), de "Os Verdes" e do Partido Comunista Português (PCP) funcionou, qualquer que venha a ser o desfecho final do processo, como uma bomba no sistema político que emergiu do 25 de Abril de 1974. Uma bomba que tem todo o potencial para abrir uma "cratera central" no espaço político de tração da nossa democracia.