Carlos Carreiras

Opinião

Voto austeritário

O PSD perdeu as eleições. Não vale a pena dourar a pílula: um partido de vocação de governo, com a tradição de ser o maior partido a nível autárquico e com a responsabilidade social e política que tem no país não transforma derrotas em vitórias. Não enterra a cabeça na areia. Não procura bodes expiatórios. Pelo contrário, um partido como o PSD trabalha sobre a crueza dos resultados para se reinventar no futuro. Os portugueses, que olham para o PSD como alternativa, procuram legitimamente respostas a várias questões. Não fugimos delas.