Cancro da mama

Cancro da mama

iMM quer cidadãos a apoiar a ciência. Ana Lázaro já deu o exemplo

"Não é preciso ser-se milionário para apoiar a ciência". A frase é da diretora do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes e significa apenas que cada um de nós pode 'financiar' a ciência com cinco, dez ou 20 euros. Ana Lázaro, a mulher que antes de saber que tinha cancro, deixou uma parte dos seus bens ao iMM, já o fez. É um exemplo. E a instituição decidiu criar um laboratório dedicado só ao cancro da mama em parceria com a extinta Associação Laço. O iMM-Laço Hub assinala o mês de outubro, dedicado à doença.

Opinião

Cancro da mama: novo paradigma

O cancro da mama é a neoplasia mais frequente no sexo feminino. Constituem fatores de risco para o desenvolvimento de cancro da mama o sexo, a idade, a história familiar, a história reprodutiva (como a menarca precoce, a menopausa tardia e a nuliparidade) e síndromes hereditários como as mutações dos genes BRCA1 e BRCA2. A implementação de programas de rastreio trouxe uma redução na mortalidade de cerca de 40%, ao permitir um diagnóstico em fases mais precoces da doença.

cancro

Gabriela Sousa: "Quem quer continuar a trabalhar não consegue"

A presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO) explica os oito compromissos que vão apresentar hoje na conferência sobre cancro da mama. As oito medidas visam os doentes com cancro metastatizado (espalhado por vários órgãos) e incluem pontos como acesso à informação, mais investigação e colaboração entre instituições sobre esta fase da doença e apoio aos doentes.