bem-estar

bem-estar

'Guerra' no escritório: a batalha de sexos pelo ar condicionado

É capaz de ser a maior causa de discussões entre homens e mulheres no escritório: elas queixam-se de estar um frio que não se aguenta, eles objetam ter demasiado calor. E sendo assim aumenta-se a temperatura do ar condicionado, como elas suplicam? Ou deixamo-lo no frio ao gosto deles, ainda que isso afete a produtividade de boa parte da equipa? Texto de Ana Pago Ao entrar pela primeira vez no escritório para substituir uma colega em licença de maternidade, Inês Silva percebeu que nunca se considerara uma mulher friorenta porque nunca antes trabalhara tão perto de uma saída de ar [...]

bem-estar

Cuidar de si não é um luxo, é um dever

Cuidar de si é um dever. É o que está escrito em letra pequena na capa avermelhada do livro Bem Me Quero, da britânica Mel Noakes, self-care coach, profissão intraduzível para português [treinadora de auto-cuidado não é muito inspirador, pois não?], no qual a autora aconselha hábitos simples a adotar para tirar o melhor partido de si próprio. E é capaz de ser boa ideia. Será por isso que, nos aviões, as hospedeiras nos lembram que, em caso de problemas, devemos primeiro pôr a máscara de oxigénio em nós próprios e só depois ajudar [...]

bem-estar

Seis meses de corrida bastam para começar a sentir estas melhorias

O começo de um novo ano é sempre boa altura para começar a correr. A corrida é uma das atividades físicas mais baratas e os seus benefícios - comprovados em vários estudos - são vários. O El País enumerou alguns deles - além de manter a forma e de, possivelmente, perder peso - que poderá começar a sentir logo nos primeiros meses de atividade. Texto de Alexandra Pedro | Fotografias da ShutterStock A paixão pela corrida é cada vez mais evidente. É uma modalidade que acolhe pessoas de todas as idades, não é dispendiosa e, além de tudo isto, tem [...]

bem-estar

Não fumo há 39 dias, 7 horas e 26 minutos

Não foi uma decisão. Aconteceu. Num sábado de manhã, depois de uma noite de copos, conversa e cigarros, acordei e o maço estava vazio. Não fui comprar. Não senti falta. Na segunda, pensei: «Talvez seja de aproveitar.» Aproveitei. E tem sido uma luta. Texto de Catarina Pires | Fotografia ShutterStock Não fumava muito. Meio maço por dia, em média. Não tinha de fumar assim que acordava. Às vezes passavam-se horas até fumar o primeiro cigarro. Nunca me senti dependente de nicotina. Mas nos últimos tempos sentia que já estava a fazer-me mal. No entanto, gostava de fumar, sentia prazer no [...]