bares

Opinião

O encanto insubstituível dos cafés portugueses e dos bares espanhóis

Se a um português perguntarem do que sente mais falta quando está fora do país, dirá que é do café, quase de certeza. Lembrar-se-á num instante de uma boa bica bem tirada e de um bolinho de fabrico próprio feito na hora, das muitas variedades existentes, cada qual mais apetitosa e deliciosa, que inundam todos os dias com ótimo aspeto as montras dos cafés de norte a sul de Portugal, para desbaratar as dietas mais saudáveis dos gulosos clientes e adoçar-lhes a vida com o seu delicioso sabor. Entrar num café português bem cedo, de manhã, é entrar num instante no coração de um país que acorda e se deita afável, que gosta de comer bem, de se relacionar e de começar o dia com o melhor café, é claro, com um bolinho ou com uma torrada de pão de Mafra, alentejano ou de mistura bem barrado de manteiga ao mais puro estilo luso.